1. parte – chegada do grupo Brazilian Scrappers em Orlando 2018.

Para as amantes e apaixonadas por histórias, scrapbook, fotos e pessoas. A partir de hoje  estarei contando um pouquinho do que vivemos com o grupo Brazilian Scrappers em Orlando. O que senti nesses dias ao lado de pessoas que hoje fazem parte de um pedacinho intenso da minha história e alegria.
1. dia
Abrem-se as cortinas de balões mágicos e começe o espetáculo!!!

1 parte balões disney formatado

Quando cheguei ao aeroporto eu estava pensando: “Estou bastante entusiasmada com tudo o que está para acontecer. Como será que estão minhas brazilian scrappers?  Será que elas vão gostar de tudo o que preparamos? Será que estão tão ligadas no 440 como eu?”
Bem, em segundos eu iria descobrir. A festa do encontro foi incrível. As pessoas estavam iluminadas. Quando me perguntarem o que é expectativa eu vou responder: “Expectativa alta pode frustrar. Prefira sempre ficar com perspectivas.”
 Porque expectativas  são passivas. Dependem do mundo, das coisas, dos outros e não consideram imprevistos. Mas perspectivas não. Perspectiva é seu olhar, é o que você vê e busca. É aquilo para o que você se prepara. Perspectiva você desenha. É assim nos quadros e nas fotos. É a maneira como você olha, o que você enxerga e o que você vai fazer com o que vê. Haverá surpresas. Mas você sabe disso. Haverá problemas. Mas você também sabe disso. E haverá gente em volta. E aí é que  tudo começa mesmo a girar, a se mexer, a andar. Você pode se cercar de pessoas que conversem com você sobre o que estão vendo e possam te mostrar outra perspectiva. E ai você aprende, cria, muda, se muda, se envolve, se desenvolve.
Você se completa com gente boa com você. Como dizia o Mario Quintana:
“As pessoas não se precisam, elas se completam…não por serem metades, mas por serem inteiras, dispostas a dividir objetivos comuns, alegria e vida.”
Foi o que encontrei ao chegar. Complemento. Cada uma com seu jeito, com suas ideias, com sua fala e com seu silêncio. Com sua vontade de ir, de fazer, de descobrir, de olhar, de criar, de viver. E de fazer tudo isso juntas.
Tive a certeza olhando o brilho nos olhos de cada uma “senti”que as perspectivas para nossa viagem são ótimas.

1 parte chegada Orlando

O céu não é o limite
A gente nem percebe que está no céu quando está nele. Mas quando não está a gente fica olhando e dizendo: “Que céu lindo! Que céu fechado”.
Pois é. Mas no céu mesmo, é sempre lindo. São as estrelas dentro e fora do avião. Tudo brilha. Bom… algumas tentam roncar. Muitos planos.  Aeroplanos. Kkkkkk.
Flight Brazilian Scrappers Orlando 2018.

Flight Brazilian Scrappers Orlando 2018.

Chegando na porteira da fazenda do Mickey
Acho que se o carro falasse ele diria: “quanta mala! quanta foto! quanta conversa! se tem mais de uma brasileira e ainda por cima, scrapper, pronto: virou festa. Os nossos momentos de criança tomam conta da gente. Tudo novo. Os cheiros, as cores, os lugares, as pessoas, a língua, os sinais, o comportamento, pegamala-puxamala-aquelaéaminha!  E a gente ri até de tropeçar na gente mesmo. E fala enquanto pensa o que vai ser. E enchemos o scrapmóvel e vamos comer algo, que no estômago não tem ar nem para as borboletinhas.

1 parte malas carro

Segredo: ao sentar no avião a primeira coisa que me veio à kbça foi : “ai, ai, o Panera Bread”. Gente como eu gosto de comer lá. Comida natural, fresca, criativa, integral, leve, um super atendimento. E um chá gelado… e uma saladinha com frutas vermelhas e cookies. Afinal esta é a terra dos cookies.
1 parte Panera
E ai bora fazê check in. Conhecer o hotel, instalações o lugar e já ir passando pelos pedacinhos de sonho. Que meda da Roda Gigante!!! Eu não subo nisso, nunquinha!!! Sobe sim! Mas e se para lá em cima? Você vê a cidade toda e curte. No máximo, venta mais. Kkkkk. Ah não eu não. Ah eu, se puder, vou.
O hotel é o melhor do mundo. Sabem por que? Porque é onde nós estamos. E como diz o Gil: “o melhor lugar do mundo é aqui… e agora!” Tem piscina. Kkkk.  Todo mundo pensa que vai, mas nunca dá tempo. Sei lá. Uma boa nadada de manhã bem cedo torna o dia muito melhor….. E tem os “isnéquis”, o café, o time da recepção e um monte de gente cansadinha, derrubadinha,  com sono,  sonhando com um chuveiro e, mesmo assim,  rindo e falando sem parar.
1 parte hotel

Chegada no Hotel SpringHill com grupo Brazilian Scrappers!!!

Para tudo!!! Bora fazer compras. Mas já? Nem chegamos direito? É mas aqui quem fica parado é estátua de cera do Madame Tussauds. Nós vamos à Target e depois… supermercado, ebaaaa! Algo que a gente não faz desde o Brasil! Quero só ver caber tudo no carrinho… como é que eu empurro este carrinho até o Brasil? É o que vamos ver.
E muitas descobertas depois, algumas lágrimas, já começo a pensar no travesseiro e Extravaganza.
Anitta rápida: Prepara, que agora é hora…. FOI DADA A LARGADA PARA UM SONHO!!! SONHO? KI NADA!!! REALIDADE !!  VIRTUAL? NÃO, VISUAL!!  Mas é um sonho! Não é? Não é uma linda conquista. Vou falar disso mais para frente…
Aguardem os próximos capítulos dessa linda história de pessoas diferentes, mas com o mesmo propósito “Scrapbook” Arte de Recordar…
Acompanhem e deixem seus comentários!!!
Beijos no coração,
Camila Camargo.