savethedate-carol 19_10_17
Nos dias 27 e 28 de Abril de 2018, teremos a Expo Scrapbook em Orlando na Flórida.  Será um evento incrivelmente apaixonante para quem gosta de Scrap e utiliza dessa arte como hobby e trabalho.
Eu Camila do VidaAdentro amante de fotografia, Scrapbook e pessoas, estarei levando um grupo de Scrappers para esse universo criativo, adorável, cheio de novidades e surpresas… quem ama criar e inventar arte,  conhecerá todas as novas (e atuais) técnicas para compor Página, Project Life, Planner, Lettering, Álbuns… enfim, a imaginação é o trilho para este “trem bão” como dizem os mineiros. Cada um se direciona para o tema que quiser aproveitar mais ou começar a conhecer!!!
É uma exposição que acontece o ano todo nos EUA em várias cidades, conforme tabela abaixo. Diferente da CHA  e Stationary, a Scrapbook Expo é uma feira com vendas no varejo, para o público final, além de atender aos lojistas.
É o segundo destino de turismo dos EUA, perdendo só para NY. Em 2018 são esperados mais de 80 milhões de turistas.
Tabela expo Atualizada2018

Calendário Expo Scrapbook – 2018

A Expo terá lugar no Gaylord Palms Resort localizado em Kissimmee – Orlando/Fl . É um Hotel  maravilhoso, lindo e cheio de atracões que vão garantir muitas atividades além das que a feira já proporciona. Ou seja, serão dias (e noites)  respirando diversão e MUITO Scrap rs…!!!
Em Janeiro/2018 sairá o Guia atualizado da feira com os preços e horários atualizados. Mas abaixo é possível dar uma espiadinha no que rolou, no Expo Guide, 2017.
Expo Scrapbook Orlando,2017
Já estão programados:
Workshops
Os cursos também começam cedo e são simultâneos, por isto esteja atenta antes de fechar os horários pra conseguir fazer o que quer. As salas de aula não são todas próximas e se você não se teletransporta ainda, é fundamental ter um plano realista. Com a duração de 1h a 1h30min  é quase impossível num tempo tão curto terminar um projeto de scrapbook e sair correndo para começar outro. Com mais calma se pode aprender técnicas bacanas e pegar dicas interessantes e depois finalizar em casa. Importante destacar que não há tradução para os cursos, feitos todos em Inglês e quem se inscreve tem que levar seu próprio material. Portanto, prepare-se com calma e tempo. E aproveite ao máximo o que este momento pode oferecer. Você pode comprar os workshops antecipadamente pela internet, com descontos ou direto no dia, no local, mas dependerá de haver vagas.
Make-N-Take
Os “make and take” são gratuitos ou pagos (US$ 2 a US$ 5), a informação fica em cima das mesas e estão em praticamente todos os estandes dos expositores. Servem para apresentar novos produtos, técnicas ou promover as professoras e são também muito legais. Nós estaremos sempre apoiando você com informação e horários. Para você participar do Make-N-Take gratuito, basta ficar ao redor da mesa, atrás da pessoa que está sentada fazendo, então você será a próxima.
Make & Take – Crop and Crop Party
Este é um evento dentro do Stamp & Scrapbook EXPO que acontece na quinta feira que antecede a abertura das 15h à meia noite. São de 10 a 12 projetos exclusivos, dados pelos melhores expositores do evento. Ali você aprende técnicas e conhece os mais novos produtos.
 Imaginem 400 pessoas sentadas fazendo scrapbook com material fresquinho comprado na feira, além de claro, aqueles que trouxeram de casa, mais as ferramentas disponibilizadas pelo evento, com as amigas conhecidas e novas, sem pensar em nada, apenas produzindo, criando, conhecendo pessoas e se divertindo?
Além dos dois dias intensos de Expo, temos planejado um espaço para compras de Scrapbook na Michaels, JoAnn, Hobby Lobby e alguns outlets. Além de tirar algumas fotos comédia total com os famosos do Museu de Cera (Madame Tussauds), jantar na Disney Spring, curtir um café da manhã mágico com alguns personagens Disney.
E no último dia de evento  uma aula exclusivíssima de Project Life com a nossa fofulística Lú Ruzzi (Blog Lú Ruzzi). Será uma experiência “scraptacular”, quer você conheça ou não Orlando.

foto scrap luruzzi

Estarei divulgando até o final de Novembro/17 termos valores previstos para os diversos pacotes. E mais informações sobre esses 5 dias maravilhosos de Scrap!!!
O que vem por aí…

Espero que tenham gostado!!!
Deixe suas dúvidas no post ou por e-mail
camila@vidaadentro.com
Beijos no coração 🙂
Camila Camargo

 

 

 

Dicas para aumentar sua criatividade com ScRaPbOoKiNg.

“Pensar Criativo pode significar a mera constatação de que não há mérito algum em fazer as coisas do jeito como sempre foram feitas”

As vezes a criatividade desparece e você sente que não tem mais itens mágicos na sua sacola. Torna-se uma tarefa impossível iniciar um novo projeto de Scrapbooking ou terminar o que jã havia iniciado. O famoso “branco do autor” que não é privilégio dos gênios.

Por isso fui atrás de alguns pequenos truques para superar esse bloqueio criativo. E eles não valem só para scrapbooking, mas para outras situações.

Achei interessante compartilhar com vocês algumas “diquinhas” para dar um “Up” na criatividade.

1. COLOQUE EM ORDEM SEUS MATERIAIS DE TRABALHO

A ordem e organização do seu material de trabalho são fundamentais. Para algumas pessoas é muito difícil organizar, mas é muito útil reservar um espaço especifico para cada coisinha, como seus: papeis, tags, chipboords, embellishments, recortes diversos, bailarinas, ilhós, tintas, pinceis, canetas para colorir, linhas, retalhos de tecido e papel, botões, fotos, etc…

A desorganização no espaço de trabalho é a razão mais comum que leva as pessoas a buscarem soluções. Em geral, ela é um sintoma de outros problemas de produtividade.

A maneira mais simples de enfrentar a desorganização espacial e lidar com os papeis que chegam é fazer a separação inicial: reciclar, resolver e reter.

Como nenhum método de arquivamento funciona para todo mundo, é importante sempre verificar qual deles atende melhor ás suas necessidades. Seja criativo!!!.

Exemplo prático: para organizar seus materiais de scrap: Etiquetar tudo facilitará você a não perder tempo e evitará procurar artigos espalhados em caixas, saquinhos e nas gavetas.

Seu cantinho de trabalho organizado contribuirá para seus layouts, dando mais, clareza e foco nas próximas criações.

2. FAÇA UMA PESQUISA ANTES DE IR AS COMPRAS

É muito difícil a tentação de não comprar as novidades nesse mundo tão instigante, atraente e consumista.

Não seja uma viciada compulsiva. Vá ao sei objetivo de compra para elaboração daquele trabalho especifico ou encomenda para seu possível cliente.

A quantidade de uma compra não é problema, o problema no seu orçamento pode ser  a frequência de compra.

Compras excessivas de material, podem criar o efeito “ Eu não me lembro do que eu tenho”… E agora? Pela compulsão, podem levar a comprar novamente.

Quando for fazer suas compras de Scrapbook, sugiro que pegue um papel e caneta e anote o que precisa realmente antes de ir às compras.

Isso vai te ajudar a ser mais seletivo(a) nos produtos que estará comprando e será mais fácil para visualização da compra e do investimento.

Menos é mais: E você pode criar projetos bonitos e harmoniosos sem muito material. Hoje temos uma infinidade de recursos: lojas de scrapbook com produtos produzidos no Brasil. Exemplo de alguns papeis nacionais, tesouras, colas, fitas para colagem, carimbos, chipboords, base de corte, enfeites para compor sua pagina, maquinas de corte, furadores e etc… Do lado direito do blog esta “Algumas lojas de compras no Brasil”. O que ajudará na arte de Scrapbooking podendo ser acessível e com custo menor.

3. GERENCIAMENTO DO TEMPO/PRODUTIVIDADE

Gerenciar o tempo é fazer o que é importante: aquelas coisas que o levarão a alcançar seus objetivos. É gerenciar escolhas, pois não temos controle sobre o tempo; só podemos escolher como gastá-lo.

Para seu tempo ser melhor gerenciado, é necessário:

PlanejarVocê precisa identificar quais tarefas precisa executar em um dia, um mês, um ano ou num prazo mais longo. Pense nisso!

Anote tudo que inclui todas as coisas que você tem que fazer: seus projetos, layouts, pequenas pendências, assuntos mais sérios, questões pessoais, aniversários, consultas médicas, aulas, compras de materiais, questões diversas de trabalho, financeiro e etc…

Comece com uma estimativa rápida de quanto tempo seria necessário para executar cada atividade de sua lista.

Selecione a ferramenta certa para você: uma folhinha, uma agenda de papel ou uma agenda eletrônica.

  • Planejador eletrônico que eu recomendo é o  Evernote É uma plataforma organizacional sua função é coletar, organizar e anotar informações anotadas no seu computador, celular ou até mesmo através do Website, e sincronizar isso tudo com um banco de dados virtual só seu.
  • Hoje esta uma febre o “Planner”, você terá recursos para colar algumas fofurices, como: postits, adesivos, desenhar, carimbar, escrever com várias canetas coloridas, enfeitando e fazendo bonito com as famosas “Letterings”.

No meu Pinterest tenho alguns modelos de Planners, para quem não conhece e tem curiosidade em conhecer.

 planner p blogemcasablog

Alguns sites super fofos que indico  para downloads gratuitos:

Segue abaixo alguns exemplos de importância no seu tempo:

  • Importante e urgente:
  1. Os encontros que são fundamentais para impulsionar sua carreira ou levar seus projetos a diante;
  2. Deadlines de projetos: São aquelas tarefas essenciais para você ser capaz de cumprir seus compromissos ou que terão consequências adversas em caso de atrasos.
  3. Você vai ver que é mais fácil incorporar esse tipo de atividade ao seu planejamento e decidir como lidar com a situação quando jã tem uma visão clara de como seu dia ou sua semana estão organizadas.
  • Importante e não urgente:
  1. Reflita sobre seus objetivos pessoais, profissionais e da sua empresa. O planejamento de longo prazo é indispensável para minimizar ou eliminar atividades que se enquadram na categoria “Importante e urgente” e costumam causar interrupções e distrações.
  2. Trabalho em projetos. Planeje seu trabalho para evitar que seus projetos se tornem urgentes pela premência do prazo e lhe tragam problemas.
  3. Treinamento e desenvolvimento profissional. São atividades essências para o seu crescimento e a realização de seus objetivos futuros.
  4. Exercícios físicos, relaxamento e cuidados pessoais. Certifique-se de incluir essas atividades importantes e não importantes e não urgentes na sua agenda de modo que se tornem prioritárias para você.
  • Não importante e urgente:
  1. Oportunidades com prazos definidos. É fácil confundir uma oportunidade com uma tarefa importante. Nesses casos, sempre preste atenção e verifique se a situação de fato representa uma oportunidade valiosa ou não passa de mais uma atividade que vai desperdiçar seu tempo.
  2. Pedidos de informação ou ajuda. As pessoas costumam pedir ajuda ou informação com uma parente urgência, o que torna difícil dizer “não”.
  3. Prazos autoimpostos. Muito frequente as pessoas estabelecem para seus próprios projetos prazos impossíveis sem necessidade.
  • Não importante e não urgente: 
  1. Interrupções: Visitas imprevistas, telefonemas não planejados e pensamentos dispersivos são exemplos comuns.
  2. Telefonemas: Refiro-me a telefonemas, inclusive sociais, sem proposito especifico, que não fornecem informação nem exigem quaisquer providencias.
  3. Reuniões mal gerenciadas, sem objetivos, providencias ou informações.
  4. Ocupações triviais ou passatempos: São atividades que costumamos executar para evitar trabalhar, como arrumar papeis, procrastinar, navegar na internet, usar redes sociais ou até ver televisão.

Priorize: Estabeleça prioridades para suas tarefas e atividades. Assim você poderá assegurar de que fará as coisas que mais importam.

Considere cada tarefa e atividade levando em conta sua urgência e importância.

Torne-se mais  consciente de quanto tempo você gasta com atividades que o distraem do que é mais importante.

Produza: Tenha consciência das atividades que o levam a desperdiçar tempo para evitar as armadilhas que o distraem de seus objetivos. Mesmo o método de gerenciamento do tempo mais fácil e acessível não pode ajudá-lo se você não  colocá-lo em ação.

Comprometa-se com aquilo que planejou a fazer: Encontre as melhores maneiras de vencer a procrastinação; identifique as recompensas ou formas de se responsabilizar que funcionam melhor para você e o ajudam a produzir mais.

Não tente fazer duas ou mais coisas ao mesmo tempo. Isso diminui sua eficiência.

Planeje como vai lidar com as interrupções mais frequentes. Fique alerta quanto aos roubos de tempo e suas consequências negativas.

4. VERIFIQUE SEU MATERIAL

Acabamos de falar no item 1 “coloque em ordem seus materiais” é             importantíssimo. Revisar seu material, todos itens que compõe uma pagina sendo seus materiais de uso diário e os enfeites no geral, para não ter surpresa no meio de um final de semana ou feriado prolongado. Dificilmente encontrará lojas de scrapbook abertas.

Não deixe muito tempo fora de uso seus papeis e enfeites, pois eles podem ficar “démodé” ou perderem a qualidade.

5. PLANEJAMENTO CRIATIVO

Algumas vezes, começar a montagem de uma pagina de scrapbook pode ser inibidor e parecer mais complicado do que realmente é, gerando ansiedade e tirando a diversão do processo criativo. Não importa se você já fez 75 paginas ou se esta começando no Scrapbook agora, a frustração é a mesma porque queremos criar paginas que sejam bonitas e legantes com impacto visual emocional. Acima de tudo queremos encantar com a nossa criação.

O planejamento criativo é um exercício de reflexão pessoal que, com alguns passos simples, constrói a fundação ao mesmo tempo em que elabora uma visão mais detalhada para seu projeto artístico. O objetivo é facilitar o processo de seleção servindo como um guia para a escolha das fotos, cores, estilos, materiais e técnicas a serem usados.

A Composição Artística trabalha com a execução da visão, dando literalmente forma e cor ao Planejamento Criativo. E talvez esteja o melhor desafio do Scrapbooking, definir o quê, onde e como colocar os elementos na pagina e quais combinações de cores e padrão a usar, fazendo com que todos façam parte de um conjunto que cause impacto visual e emocional.

Não é preciso ser um artista, nem ter talento inato para fazer scrapbooking. O fundamental é ter a inspiração e querer contar, com o coração, as historias e a emoção que estão por trás das fotos.

SugestãoVocê pode demorar 15 minutos ou 3 dias e trabalhar com páginas simultaneamente ou uma de cada vez. Também vale deixar a pagina inacabada  em cima da mesa, descansando, para, no dia seguinte, “enxergar” coisas que não estavam lá e decidir mudar a posição das fotografias ou textos.

6. FAÇA ALGO DIFERENTE

Cada pagina de Scrapbook conta uma historia e, como você é autor da sua criação, você definirá a mensagem que quer passar, fazendo a sua interpretação daquele momento. Entender qual é a sua motivação e intenção com aquela criação.

É isso que pode fazer a diferença entre contar uma historia que encanta ou simplesmente decorar a pagina de um álbum.

Mas é você que tem a inspiração, motivação e uma visão para começar a montagem da pagina.

Faça um roteiro – Pense na intenção e no seu objetivo:

Qual é o propósito de se criar aquela pagina? Para quem esta criando? Qual é a emoção ou historia que inspiram você? Separe fotos que esta pensando em usar. Nesse momento, não se preocupe com a quantidade, apenas escolha as que mais gosta, as que mais chamam a sua atenção ou aquelas que melhor contam a historia.

Preste atenção aos sentimentos e pensamentos que as fotos despertam em você e que motivaram as escolhas. Usando palavras, desenhos ou símbolos, faca anotações ou uma lista de mapeamento. Esse material será usado mais tarde , na fase da composição Artística, para orientar a definição das cores, disposição visual, estilo, título e textos.

  • Qual é o significado dessa foto?
  • Quais são as lembranças?
  • Quais as historias que estão por trás das fotos?
  • Quais são os fatos importantes?
  • Quais são os detalhes que você quer registrar?

7. INSPIRAÇÃO

Inspirar-se em algo não é copiar quando o bloquei criativo aparece. A inspiração muitas vezes vem do exemplo de criar e da originalidade de outras pessoas.

Mas isso não significa que apreciar o Pinterst, Google, Youtube, Instagran, Facebook, facilitará a sua criatividade. Estas coisas podem também bloquear ou deixar míope a sua criatividade.

Se você copiar projetos de outras scrappers, isso trará um sentimento de “ Não era isso que gostaria de ter feito”, Será  que esta faltando algo? Ou não? Estou feliz com esse projeto? Podendo trazer uma frustração.

Quando olhar para um projeto que copiou, fez igual da Internet ou de suas inspiradoras, continuará com um sentimento de vazio criativo e retornando novamente ao Sr. Google e outras mídias.

  1. Escolha a foto mais importante a que melhor representa o tema, registre a história e traduz a emoção que você quer guardar. Você esta, neste momento, definindo qual será o elemento central e o foco da sua página.
  2. Selecione as outras fotos que quer usar para acompanhar a foto principal. Procure usar as imagens que trazem informações complementares mostrando diferentes ângulos da historia e não fotos similares, a não ser que a repetição seja um elemento estético importante da historia. A criação é sua.
  3. Procure formas e padronagens nas fotos, como círculos, quadrados, listras, florais, xadrezes. Quais são as características e qualidades presentes, força, energia, masculino, feminino, natureza, juventude, mistério, paixão, aventura, delicadeza, inocência, décadas de 70, anos 80, 90, 2000?
  4. Pensando no tema, na historia e na mensagem que você quer passar, qual é o estilo que melhor expressa o significado daquela pagina: Romântico, rústico, elegante, infantil, rebelde, sofisticado?
  5. Trabalhar uma pagina de Scrapbook é um processo dinâmico e interativo, no decorrer da montagem, podemos sentir que precisamos mudar alguma coisa, adicionando ou subtraindo elementos ou informações do roteiro.
  6. Não corra atrás da perfeição muitas vezes algumas ideias que ainda não estão claras ou perguntas ainda sem resposta que irão se “reorganizar” a medida que a página vai sendo construída. Acolha a imperfeição e abrace o prazer de contar historias e fazer scrapbooking.

Pagina Epcot

Design e criação: Camila Camargo p/ VidaAdentro.

Intenção/Objetivo: Registrar a Viagem para Epcot Center, em Orlando, Flórida. Esta página será parte do Álbum “Viagens e Aventuras” que terá 1 página de cada parque visitado nessa inesquecível viagem.

Fotos: Foto Epcot Center Marido&eu – 2015

Sentimentos: Inesquecível lugar, romance no ar, de bem com a vida, conhecendo outras culturas dentro do parque.

Dimensões: 1 fotografia 10 x 15 na posição horizontal.

Cores: Céu azul com as cores predominantes vermelho nas roupas e flores.

Qualidades: diversão, amor, romance, flores, lindo dia.

Estilo: casal, beijo, aproveitando os bons momentos.

8. VENDER O QUE NÃO UTILIZA

Sugiro uma vez por semana limpar, organizar seu espaço criativo. Uma opção é doar o que não utiliza, fazer um bazar para suas amigas, clientes ou divulgar em algum site de desapego.

Outra opção seria montar kits criados por você e presentear suas amigas ou alguém que você gostaria de despertar para esse mundo criativo e cheio de fofuriCes.

9. AS FOTOS SÃO A CEREJA DA PÁGINA

A fotografia é parte essencial para composição de sua pagina de Scrapbooking. Antes de qualquer enfeite é preciso ver a fotografia.

Comece tirando boas fotos📸.

Trabalhe a iluminação, contraste, foco, cores, filtros e moldura. Amplie as fotos para criar uma imagem grande e expressiva; ou reduza varias, para compor um conjunto  interessante.

Se usar câmera fotográfica digital, ajuste a configuração para a maior resolução ou compressão possível, medida em megapixels, para garantir uma revelação de qualidade em qualquer tamanho, de 5x7cm, tipo passaporte, ate 20x30cm, tamanho suficiente para ser usada como fundo da pagina 30x30cm de Scrapbook.

Pense em formas de montar composições criativas usando papeis, embellishments, elementos que servem para valorizar a pagina, mas o importante são as fotos, as historias e o que ela representam.

Balao_criatividade_blog

Use apenas suas melhores fotos e guarde as outras. Não tenha medo ou culpa se não usar todas as fotos, lembre- se: Você esta contando uma historia e não documentando uma exposição.

Em seu momento de descontração, deixe as redes sociais um pouco de lado em alguns momentos dos seu dia. Parece impossível, mas fará bem. Tenha flexibilidade em suas acões, deixe sua mente clara e leve para atrair novas inspirações. Será mais fácil e prazeroso colocar sua criatividade na hora de montar seu layout e compor sua pagina de Scrapbook.

Tente descobrir quais seus acertos das dicas, se algumas das dicas ficaram de fora: adapte, faça perguntas, olhe o avesso das coisas, faça associação de idéias, faça uma metáfora e quebre as normas.

Existem tantas historias esperando para serem contadas. Portanto apanhe as fotos e comece a fazer arte… E crie a sua própria arte de scrapbooking!!!

Espero que este post tenha ajudado um pouquinho a equilibrar sua criatividade.

Camila Camargo p/vidaadentro.

Imagem relacionadaFontes Pesquisadas:
  • Scrap Fascículos – Fotografe para Scrapbook: Maria Antonia Alvarez.
  • Scrapbooking Manual Prático: Ângela Mathias de Assis Nascimento.
  • Um Chute na Rotina: Roger Von Oech.
  • Produtividade Máxima: Tamara Schwambach Kano Myles.

 

✂Como começar seu próprio negocio de Scrapbook!

Compartilhando esse artigo que havia postado no meu antigo blog VidaAdentroScrap, agora estou com ” NOVO” blog  VidaAdentro.blog. Duvidas respondo por ‹«aqui›»

Como Começar seu próprio negócio de Scrapbooking?

Scrapbooking para muitas pessoas é um passatempo, terapia, hobby muito divertido. Mas para outras pessoas pode ser um negócio bem lucrativo. Claro que sim! Se você está motivado e orientado nas artes criativas, você pode fazer um trabalho original, ter oportunidades e uma vida muito melhor.

É um trabalho que você pode fazer a partir de casa, estabelecendo o seu próprio horário e trabalhar em algo que você já desfruta. Mas você tem que perceber em primeiro lugar que este é um negócio e que você precisa tratá-lo como algo lucrativo, se você quiser ter sucesso.

Primeiros passos: 

1. Criar um Plano de Negócios: A primeira coisa que você tem que fazer para iniciar o seu negócio de scrapbooking é trabalhar através de um modelo de plano de negócios. Isso permitirá com que você defina algumas metas e o que você precisará com seu negócio de Scrap.
Tenha em mente que existem muitas maneiras diferentes nas quais você pode trabalhar em seu negócio de Scrap.
Exemplos de alguns dos serviços que você pode fornecer que incluem:
Profissional artista scrapbooking: Esta é uma posição em que são dadas as fotos pelo indivíduo que quer um Scrapboook; você trabalha para criar a página de recados que eles desejam. Esta é uma das maneiras mais práticas porque você está realmente fazendo projeto de arte e lida com os clientes em uma base diária. Com isso você divulga seu trabalho e o vende para o mercado;
Scrapbook suprimentos revendedor: Você pode estar mais interessado em fazer o lado do negócio de scrapbooking em termos de fornecimento de recursos para outros scrapbookers. Isto envolveria encontrar fornecedores por atacado para fontes do scrapbook e livros, dvds, canais de mídia sobre scrapbooking e revendê-los através de uma mostra ou um portal on-line;
Scrapbook professor: Se você é alguém experiente em scrapbooking, então você pode ser bom para ensinar habilidades de scrapbooking para outras pessoas. Se assim for, você poderia começar um negócio como instrutor de scrapbook. Orientando  como organizar, montar e fazer layouts com as tendências mais recentes nesse universo criativo. Podendo dar oficinas, aulas pelo seu próprio canal do youtube, facebook em tempo real.

Estas são apenas algumas das sugestões que você poderia fazer com seu negócio de scrapbooking. Trabalhar através de um plano de negócios irá ajudá-lo a descobrir os detalhes de seu negócio, incluindo os serviços que pretende prestar e na forma que você quiser. Tratando de um negócio pessoal (empreendedor), e-commerce ou mídias sociais.
Planeje o seu negócio no papel, antes de tomar a ação. É uma das coisas mais importantes para qualquer negócio, para que tenha um crescimento ordenado na vida real.

2. Estabelecer-se com um Negócio Jurídico: Se pretender trabalhar apenas como Home Scrapper, não há necessidade de abrir uma empresa. Mas é sempre uma boa idéia para se certificar de que você tenha tido o cuidado de todas as legalidades. Você deve solicitar uma licença de negócios em sua área, deve configurar uma conta bancária específica para as despesas de sua empresa e consultar seu contador. Você deve descobrir o que você precisa fazer sobre os impostos.

3. O seu abastecimento: Depois de ter criado seu plano de negócios e definido seu  status como pessoa jurídica, você estará pronto para começar a se preparar para abrir seu negócio de scrapbooking. Você provavelmente já tem algumas fontes de scrapbooking, mas pode haver outras coisas que você precisa ter em mãos para iniciar o seu negócio. Obtenha crédito empresarial e prepare-se para ir às compras. Esta parte do negócio de scrapbooking pode exigir muita habilidade em saber como seu concorrente se coloca no mercado.
Nada de converter seu escritório em casa para acomodar esses fornecimentos. Tenha um espaço de varejo para o seu negócio. Deixe o local pronto e equipado com as coisas que você vai precisar.

4. Organize a exposição de suas Amostras: O negócio de scrapbooking é um negócio muito visual. As pessoas vão querer ver antes de contratá-lo. Isso significa que você deve ter amostras de seus projetos e layouts de trabalho. Claro, se você já expõe seus trabalhos e divulga é mais fácil a aceitação no mercado. A chave aqui é encontrar uma boa gama de amostras e para organizá-los de uma forma que vai torná-los atraentes para os clientes em potencial. Você precisará montar uma amostra scrapbook física para os clientes, se você está pensando em fazer um trabalho local a partir de sua casa ou abrir uma loja. Se for ou não fazer isso, você também precisará criar um site e expor amostras de seu trabalho.
Se você não está qualificado para isso, você deve contratar um web designer, pois isto é o que realmente vai vender esses serviços às pessoas.
Terá que ter imagens de alta qualidade do seu trabalho de memórias e recados em seu site, juntamente com informações sobre os serviços que você oferece e os valores a pagar.
Criar um bom site que exponha seus trabalhos com qualidade é fundamental para tornar seu negócio mais atrativo.

5. Abrir suas portas para o negócio: Depois de ter feito todo este trabalho de base, você está pronto para lançar o seu negócio scrapbooking. Os primeiros dias da empresa serão olhos e atenção de todos seus concorrentes. É aconselhável criar um plano de marketing para tornar este investimento um sucesso.

Algumas das coisas que você pode fazer para gerar negócio para sua empresa de scrapbooking incluem:
Realizar uma festa ou evento scrapbooking. Convidar todos que você conhece e que eles convidam as pessoas também. Isso vai incentivar as pessoas a ver você como um serviço de Scrapbook. Amigos e familiares podem ser seus clientes em primeiro lugar e eles, certamente ajudarão a divulgar seu negócio;
Fazer uma campanha de marketing online. Trabalhar com uma empresa de divulgação e de busca que pode impulsionar o tráfego para seu site. Quanto mais as pessoas estarem vendo o seu trabalho, mais clientes você vai ter;
Fazer parcerias com empresas locais que possam estar interessados em scrapbooking serviços. Um lar de idosos, escolas, loja local de arte (atelie)… Nunca sabemos quem pode querer trabalhar com você se você não mostrar e divulgar seus serviços;

Distribuir panfletos, cartões, anúncio em revistas de sua região, e-mails… Você deve ter uma grande variedade de materiais promocionais deve colocá-los em qualquer lugar que você possa, então as pessoas saberão que seu negócio existe, alem de poder divulgar nas mídias como: facebook, instagram, snapchat,blogs de amigas com selinhos personalizados;
Crie álbuns de memórias para tudo. Quando você tem tempo de inatividade, você deve estar trabalhando. Faça scrapbooks para amigos e família, para os professores dos seus filhos e seu antigo patrão.  Quanto mais amostras do seu trabalho existir no mundo, mais provavelmente seu trabalho será reconhecido;
Contrate um profissional do Mercado de Revista, busque profissionais de mídias sociais ou pesquise sobre o tema. Se puder ter seu perfil de trabalho em blog, sites, atelie de parceiros, revistas e sites, você pode gerar mais negócios. Você também pode escrever artigos sobre o tema de scrapbooking e submetê-los a revistas relevantes;
Se você tem talento e paixão para criar páginas de Scrapbook e administrar uma empresa, você definitivamente deve considerar um negócio de Scrapbooking.

Dúvidas de como montar seu Plano de Negócio está no site: www.sebrae.com.br

Espero que este artigo tenha agregado em sua pesquisa!!!

♥Camila Camargo♥
Scrapper&aprendiz de fotografia.

Um pouco da historia…Scrapbooks…

Keeping Memories

Foto do Livro: SCRAPBOOKS An American History. Jessica Helfand

Foto do livro: SCRAPBOOKS An American History – Jessica Helfand.

Scrapbooking (scrap = refugos, sobras, recortes – book = livro) significa a arte de criar álbuns da memória com o uso de fotos, papéis decorativos, etiquetas, entre outros itens. Sua história remonta há séculos e surgiu com a idéia de colecionar restos de papéis coloridos, de embalagens, cartões onde tudo era colocado em um álbum.

Os registros que encontramos dão conta que há álbuns de recorte desde o século dezessete. Anos atrás as pessoas já colecionavam seus recortes que possuíam significado e preservavam em álbuns. Mas a data exata que o scrapbooking surgiu não é definida.
Na história de scrapbooking, Thomas Jefferson estava entre o primeiro americano mais famoso a fazer álbuns de recortes. Ele criava uma série de álbuns cheia de recortes de jornal que falavam sobre seu mandato para referência futura.
Em 1825, foi impresso o primeiro livro de scrapbooking chamado ”The Scrapbook”. Incluiu idéias de como usar retratos e recortes de jornal para preencher um álbum em branco.
O scrapbooking tornou-se popular depois da publicação de um livro chamado “Manuscript Gleanings and Literary Scrap Book” (Compilamentos manuscritos e scrapbook literário) de John Poole em 1826. Este livro era uma coleção encadernada de poemas impressos e gravuras. Poole também incluiu conselhos sobre como conseguir organizar os scraps.

Foto do livro: SCRAPBOOKS An American History. Jessica Helfand.

Foto do livro: SCRAPBOOKS An American History – Jessica Helfand.

Os scraps eram pedaços de papel impressos, freqüentemente cobertos com desenhos enfeitados. Adesivos remanescentes dos scraps do século XIX ainda podem ser adquiridos em lojas de scrapbooking e em websites como o “violette stickers”.

A colecionadora de scraps visualizava quase todo material como “possível de se tornar scrap” e apresentava uma grande variedade de elementos em seus scrapbooks, incluindo recortes de jornais, anúncios publicitários, retratos de gravuras e pedacinhos de versos.
Nesta época a sala de desenho do scrapbook era o centro das discussões e trocas sociais na metade de 1800. Estes locais eram usados para compartilhar pensamentos e sentimentos e tornaram-se lugares para se gravar histórias familiares e memórias especiais.
Eram criados livros estimados que eram mantidos em família por muitos anos. Neste momento criar livros de recorte era moda entre os americanos de classe média.
É claro que os primeiros álbuns para recortes, nos anos de 1800, não continham fotografias, pois as máquinas fotográficas não existiam na época. As pessoas colecionavam citações, poemas, cartões religiosos, recortes de jornal e outros elementos que representassem algum momento especial ou pessoa querida.
As razões para fazer álbuns de recortes naquela época são as mesmas até hoje. Versam sobre expressar pensamentos e sentimentos. Preservar memórias, gravar momentos especiais das histórias das famílias. São estimados e mantidos por todos como um tesouro por muitos anos.
Com o aumento do interesse das pessoas pelo scrapbooking os fabricantes destes materiais correram para atender a demanda. Começaram a produzir uma enorme variedade de produtos que poderiam ser exibidos nos álbuns e outros tantos elementos que podiam embelezá-los, produtos estes que poderiam ser recortados e colados.
Não podemos deixar de citar que a invenção da fotografia mudou completamente o modo como as pessoas faziam seus álbuns de recortes. O ano de 1839 é conhecido como o ano de nascimento da fotografia, porém o processo não era muito comum.
Durante meados de 1857 as companhias começaram a produzir álbuns de couro com páginas pré-impressas e dedicadas a vários temas e estas páginas estavam fortemente embelezadas com imagens de pássaros e flores. Estes primeiros álbuns continham páginas para exibir fotografias e também páginas para fazer pinturas de aquarela e desenhos com lápis.
Com o advento da máquina fotográfica o antigo Scrapbooking se transformou, pois, a ele foram acrescentados fotos e coisas relativas a essas fotos, o que chamamos hoje de “memórias”, e também textos sobre o que as fotos significavam.O desenvolvimento de toda essa história do scrap chegou ao que conhecemos hoje como scrapbooking, que é a confecção de cada página que compõem um ou mais álbuns, sempre temáticos, contendo principalmente as fotos e relatos referentes a elas e também os enfeites que as tornam belas e artísticas.
Com a invenção de George Eastman, em 1888, da máquina fotográfica Kodak e filme em rolos ocorreu a revolução da indústria fotográfica inteira! Com a popularização da fotografia os álbuns de recorte também cresceram em registros e conteúdo, estavam cada vez mais voltados ao registro fotográfico. Também nesta época existia uma tendência para enfocar o estudo da genealogia reforçando a necessidade de criação de álbuns de recorte para gravação das histórias pessoais e familiares.
O scrapbooking começou a perder sua popularidade no início de 1900, devido às restrições econômicas que se seguiram à Primeira Guerra Mundial. A recessão que se seguiu, forçou muitas empresas relacionadas ao scrapbook sair fora dos negócios Mas foi nesta época que Mark Twain inventou um bloco de rascunho autocolante. É especulado o álbum era somente para valor visual, como ele não conteve nenhuma data ou journaling. Ele era um scrapbooker tão ávido que reservou seus domingos para seu passatempo favorito. Ele patenteou a sua invenção e por volta de 1901 podiam ser encontrados 57 tipos diferentes de álbuns Mark Twain, mas muitas pessoas preferiam fazer os seus próprios álbuns.

Mark Twain Patented Scrapbbok_1882

Fonte pesquisada Mark Twin’s

Caroline Preston

heritagemmakers

Os mórmons também influenciaram o desenvolvimento do Scrapbooking pois quando viajavam, enviavam às suas famílias fotos e outras lembranças de lugares que eles conheciam e seus familiares iam montando os”álbuns” , dai surgiu o nome “scrapbook” ou livro de retalhos

themormonscrapbook

Mormon Scrapbook

A produção em massa de álbuns de fotografia ficou um pouco adormecida em popularidade até o redor de 1940. Porém sempre continuou existindo através dos anos.
O ano de 1980 foi decisivo na história do scrapbooking moderno (usando materiais de arquivos e a tóxicos) pois neste ano Marielen Christensen compartilhou 50 volumes dos livros de memórias de sua família na Conferência Mundial sobre recordes, em Utah. Os álbuns geraram tanto interesse que a família Christensen seguiu até abrir a primeira loja de varejo de estamparia “Keeping Memories Alive” (Mantendo vivas as memórias) Keeping Memories. A partir de 1990, com a explosão de publicações sobre idéias e materiais que o scrapbooking ganhou velocidade e se tornou um dos mais crescentes passatempos da América.Graças a Internet o scrapbooking passa a ganhar popularidade no restante no mundo. O número de sites cresce rapidamente, assim como o de lojas. Tudo isto faz girar e crescer uma indústria cada vez mais promissora.
Hoje encontramos softwares que permitem a criação de páginas e álbuns em nosso computadores para que sejam publicados na Internet para compartilhar com a família e amigos, fazendo assim uma versão eletrônica de nossos conhecidos blocos de rascunho ou álbuns de recorte.

No próximo artigo falarei sobre as décadas atuais sobre essa arte que continua atravessando gerações.

Espero que tenha gostado dessa pitada empoeirada do Scrapbook.

Camila Camargo p/ VidaAdentro.